Notícias

Rio de Janeiro é o destino mais procurado por brasileiros para o feriado de Corpus Christi

O Rio de Janeiro é a cidade mais procurada por brasileiros que querem aproveitar o feriado de Corpus Christi, no próximo dia 16 de junho. Os dados foram divulgados pela Decolar, empresa de viagens que ranqueia os destinos nacionais e internacionais mais procurados para o período.

O levantamento foi feito com base nas buscas por passagens aéreas nos canais de vendas (app e site) da empresa. De acordo com os números, a Capital Fluminense, ao lado de Buenos Aires, lidera na preferência de destinos turísticos dos brasileiros. A informação foi dada inicialmente pelo jornalista Ancelmo Gois.

“Esse levantamento mostra que o Rio supera qualquer outro destino no imaginário das pessoas e também que estamos avançando a passos largos na recuperação do nosso turismo. Uma prova disso é que a arrecadação do ISS quase dobrou do penúltimo verão para o último. Continuamos trabalhando com políticas públicas sérias para melhorar nosso setor cada vez mais para o turista e o cidadão carioca”, destaca o Secretário Municipal de Turismo, Antônio Mariano.

Veja os cinco primeiros nas buscas nacionais:

1º Rio de Janeiro (RJ)

2º São Paulo (SP)

3º Porto Alegre (RS)

4º Salvador (BA)

5º Recife (PE)

Os cinco primeiros nas buscas internacionais:

1º Buenos Aires (AR)

2º Lisboa (PT)

3º Santiago (CH)

4º Paris (FR)

5º Nova York (US)

Arrecadação do turismo na cidade superou os R$ 50 milhões no verão

Um relatório do Painel do Turismo Carioca mostrou que a cidade do Rio arrecadou R$ 52,5 milhões em ISS do setor de turismo no último verão, quase o dobro do registrado no mesmo período na última temporada (R$ 27,2 milhões).

Segundo a Setur, o setor começou a se recuperar em meados de 2021, com a chegada da vacina e a gradual abertura da economia. Influenciado pelo réveillon e pelo carnaval, a arrecadação de ISS de serviços relativos à hospedagem, turismo, viagens e congêneres entre dezembro de 2021 e março de 2022 ficou apenas 11,8% abaixo do nível pré-pandemia (R$ 59,5 milhões, no verão 2020).

O pico pré-pandemia foi em março de 2020, com a arrecadação nos 12 meses anteriores de R$ 154,8 milhões. A partir do mês seguinte, até abril de 2021, caiu para R$ 51,4 milhões, 1/3 do valor anterior. Em maio de 2021, a tendência passou a ser positiva, fechando os últimos 12 meses terminados em março de 2022 em R$ 108,8 milhões, aproximadamente 30% abaixo de dois anos antes.

 

Fonte: Diario do Rio

Curta nossa página no LinkedIn e fique por dentro de conteúdos exclusivos!

LEIA TAMBÉM: