NotíciasRio de Janeiro

Cidade do Rio, com o Parque Rita Lee, é finalista em premiação internacional que promove o meio ambiente

Foto Fabio Motta
O Parque Rita Lee está em construção dentro do Parque Olímpico da Barra da Tijuca – Fabio Motta/Prefeitura do Rio

O município do Rio de Janeiro é um dos finalistas da AIPH World Green City Awards 2024, premiação internacional com a participação das principais cidades do mundo, que desenvolvem ações ousadas e ambiciosas relacionadas ao meio ambiente e à sustentabilidade urbana. A honraria, concedida pela Associação Internacional de Produtores Hortícolas (AIPH), reuniu 21 projetos relevantes, distribuídos em sete categorias, e o Parque Rita Lee, em construção no Parque Olímpico, na Barra da Tijuca, está entre os concorrentes em Viver Verde para Infraestrutura Urbana e Habitabilidade (Living Green for Urban Infrastructure and Liveability), juntamente com iniciativas de Baia Mare (Romênia) e São Paulo.

A AIPH é uma associação que reúne milhares de produtores de flores e plantas ornamentais em todo o mundo para incentivar o verde no dia a dia das populações. A premiação é a primeira e única com alcance mundial, voltada a cidades com foco na natureza nos ambientes urbanos. A competição tem inscrições abertas a cada dois anos para reconhecer o papel de autoridades municipais comprometidas com o tema. O objetivo é celebrar iniciativas públicas que utilizam o verde para criar melhores ambientes urbanos e satisfazer a resiliência econômica, social e ambiental.

Os finalistas, procedentes de países como China, Arábia Saudita, México, Alemanha, Estados Unidos e Austrália, foram selecionados por um grupo técnico de 28 membros. Além da categoria Viver Verde para Infraestrutura Urbana e Habitabilidade, foram selecionados projetos nas áreas de Viver Verde para a Biodiversidade e Restauração de Ecossistemas Urbanos, Viver Verde para as Mudanças Climáticas, Viver de forma verde para a saúde e o bem-estar, Viver Verde para a Água, Viver Verde para a Coesão Social e Comunidades Inclusivas e Viver Verde para Agricultura Urbana e Sistemas Alimentares.

A lista dos finalistas será entregue a um júri de renome mundial, que escolherá os sete vencedores. A premiação ocorrerá em um jantar de gala, em 25 de setembro deste ano, durante o Future Green City World Congress, em Utrecht, na Holanda.

Além de Rio e São Paulo, Curitiba e Belo Horizonte também são finalistas. Saiba mais sobre a premiação no site da AIPH.

O Parque Rita Lee

As obras de construção do Parque Rita Lee começaram em fevereiro de 2023. Como previsto no plano de legado da Prefeitura do Rio, será uma área de 36 mil metros quadrados, transformada em parque público natural. Pelo local já passaram atletas e torcedores dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016 e, nos últimos anos, o público de edições do Rock in Rio.

O novo parque, que homenageia a rainha do rock brasileiro, falecida em maio de 2023 aos 75 anos, ficará numa rota que conecta todas as principais áreas do Parque Olímpico, como as arenas, os terraços e o “Live Site”, esplanada destinada a eventos em frente à Lagoa de Jacarepaguá. O espaço vai ganhar um bosque com mais de 900 árvores e 16 mil arbustos, quadras esportivas, praças, reforma do skate park, praça molhada e pisos coloridos. Haverá ainda novos mobiliários urbanos, como 465 mesas e cadeiras, 27 brinquedos infantis, 14 aparelhos de ginástica e 14 bicicletários.

Créditos:

Leia também:

pt_BRPortuguese