Notícias

RJ terá 1º Plano Estratégico de Desenvolvimento Econômico

Polo GasLub, em Itaboraí, é peça chave para desenvolvimento econômico do Rio de Janeiro (divulgação/Petrobras)

Estado contará com um plano de ações estratégicas para desenvolver economia em setores como óleo e gás, metalmecânica, logística e serviços

O primeiro plano estratégico de desenvolvimento econômico do Estado do Rio foi entregue no final da semana passada ao governador Cláudio Castro pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Energia e Relações Internacionais. O documento inclui uma análise dos cenários econômicos do estado até 2040, realizada para subsidiar o plano, as premissas para atuação da Secretaria de Desenvolvimento Econômico no longo prazo, a visão de futuro até 2030, e uma agenda estratégica para o período 2022-2026.

“Este é um marco histórico para o Rio de Janeiro, porque o estado nunca contou com um plano de ações estratégicas de desenvolvimento econômico e agora se planeja para o futuro. O plano que acaba de ser concluído materializa o cumprimento de um dos principais objetivos da nossa gestão, que é apresentar resultados concretos e promover mudanças positivas, que beneficiem a sociedade fluminense”, afirma o governador Cláudio Castro.

O plano considera que a dinâmica econômica fluminense é baseada nos setores de óleo e gás, metalmecânica, logística e serviços. As iniciativas estratégicas sugeridas passam pelas áreas de logística, infraestrutura econômica, inovação e serviços tecnológicos, e sustentabilidade ambiental. A elaboração do documento foi iniciada há dez meses e envolveu a participação direta de mais de 60 profissionais da secretaria e instituições vinculadas – AgeRio, Jucerja, Codin, Agenersa, Agetransp e DRM – além de prefeituras, parceiros estratégicos, classes empresariais e representantes da sociedade civil, com apoio da Fundação São Francisco de Assis e da UFRJ.

Plano engloba ações para desenvolvimento econômico

Dentre as iniciativas estratégicas sugeridas estão a elaboração do Mapa Estratégico de Desenvolvimento Econômico Regional, a criação do Programa Estadual de Qualificação e Capacitação Regional, projetos de linhas de financiamento específicas para atendimento dos mais diversos segmentos empresariais, a realização de Encontros de Desenvolvimento Econômico Regional, Rodadas de Negócios, articulação para simplificação tributária, um programa de fomento e recuperação de distritos industriais. Também fazem parte do plano a criação das agências Resolve RJ, incentivo a indústrias de baixo carbono, regulação de eólicas offshore, estudos para criação do Complexo Pesqueiro, do Centro de Petróleo e Gás, e ainda de distritos tecnológicos.

Algumas dessas ações já estão em andamento, como o Guia Desenvolve RJ, entregue aos 92 municípios do estado, a criação das agências do Resolve RJ, os Encontros de Desenvolvimento Econômico Regional e as Rodadas de Negócios do Compra RJ, que vêm sendo realizados com frequência nas oito regiões do estado.

Fonte: Diario do Porto

Curta nossa página no LinkedIn e fique por dentro de conteúdos exclusivos!

LEIA TAMBÉM: