Image default
Notícias

Rio de Janeiro é a primeira cidade a fazer parte do Destinos Turísticos Inteligentes do MTur

Rio de Janeiro se mantém no topo do ranking
Ao todo, dez municípios farão parte da primeira etapa do DTI, sendo duas em cada região do país

O ministro do Turismo, GiIson Machado Neto, anunciou nesta terça-feira (16) que o Rio de Janeiro (RJ) é primeira cidade a fazer parte do projeto Destinos Turísticos Inteligentes (DTI) no Brasil. A iniciativa busca preparar os municípios para que possibilitem experiências inovadoras aos visitantes, promovam melhoria da gestão e dos níveis de competitividade turística. Ao todo, dez municípios farão parte da primeira etapa do DTI, sendo duas em cada região do país.

A ideia e que todos os participantes sejam conhecidos até o final do mês. A divulgação da iniciativa contou com a presença do presidente da Agência Brasileira de Promoção Internacional do Turismo (Embratur), Carlos Brito; do assessor especial da Presidência da República, Mozart Aragão; e do vereador Carlos Bolsonaro.

Para elaborar os Destinos Turísticos Inteligentes, o MTur firmou parceria com o instituto argentino Ciudades Del Futuro (ICF) e contará com a chancela da Sociedade Mercantil Estatal para a Gestão da Inovação e as Tecnologias Turísticas (SEGITTUR), da Espanha, instituições pioneiras no segmento. O objetivo desta parceria é a construção de um modelo metodológico que permita o desenvolvimento de Destinos Turísticos Inteligentes no Brasil.

“Essa ação é desenvolvida nas principais cidades do mundo e no Brasil, no começo, serão dez cidades. O Rio foi contemplado: conectividade, informações turísticas, segurança turística, percepção de segurança turística. Vamos resgatar o turismo como geração de emprego e renda do estado e na cidade do Rio de Janeiro”, disse Gilson.

DTI – Um Destino Turístico Inteligente é caracterizado por oferecer a seus visitantes produtos e experiências inovadoras e de qualidade, tendo como base a estruturação e a convergência de cinco pilares: governança; inovação; tecnologia; sustentabilidade; e acessibilidade. Para a definição de quais cidades receberiam a iniciativa, o Ministério do Turismo realizou um amplo trabalho de mapeamento de cidades com potencial para receber o programa.

Curta nossa página no LinkedIn e fique por dentro de conteúdos exclusivos!

LEIA TAMBÉM: