Rede Aperol estreia novo bar no Pão de Açúcar até o final de fevereiro

A rede Aperol em parceria com o Pão de Açúcar estreou um bar no local trazendo algumas opções interessantíssimas àqueles que visitam a atração no centro do Rio.

O grande passeio turístico e marca registrada do Rio de Janeiro, o Pão de Açúcar, possui uma longa história, datado desde 1909 no início de sua construção e nos dias de hoje é sede de grandes lançamentos e estreias como o novo bar Aperol. O projeto desafiador durou cerca de três anos para sua finalização e durante esse período foi responsável pela participação de mais de 400 pessoas nas obras. Hoje, 110 anos depois, o local recebe turistas de todas as partes do mundo para apreciar o passeio e assim também contribui com as atividades do bar.

Além de ser conhecido por suas belezas naturais, o monumento também é palco de diversos eventos e atrações, sejam eles culturais ou gastronômicos.

Toque para aumentar

Desta vez chegou a hora do Aperol Spritz, conhecido também como Spritz Veneziano ou apenas Spritz mesmo, o coquetel italiano a feito espumante, Aperol e água com gás é um dos maiores sucessos no mundo e agora a rede de bebidas estreia um novo bar no Bondinho Pão de Açúcar no Rio, chamado Spritz Sunset Bar.

Toque para aumentar

O bar é uma proposta interessante e inegável para aqueles que curtem um happy hour. A marca dona de um dos drinks mais bebidos no mundo é marcado pela refrescância e o sabor inconfundível da laranja. Aperol se torna uma ótima aposta para curtir o verão em momentos especiais na cidade maravilhosa.

Confira: Saiba as dicas musicais dessa semana na Antena 1

Para quem não consegue se deslocar até o local ou mora em outras regiões do Brasil distantes do RJ, separamos uma receita de drink incrível para conhecer a bebida ou experimentá-la de outra maneira. Dá uma conferida!

Ingredientes

  • 3 partes de espumante branco
  • 2 partes de Aperol
  • 1 partes de água com gás
  • Gelo a gosto (quanto mais, melhor)
  • Fatia de laranja para decorar

Modo de Preparo

  1. Em um copo grande com gelo, misture os ingredientes devagar;
  2. Coloque a laranja para dar aquela decorada;
  3. Sirva em seguida.

O bar tende a ficar em atividade no Bondinho até o final de fevereiro, no dia 23, e funcionará das 11 até 20 horas para que muitas pessoas possam conhecer e desfrutar do espaço.

Quem tiver interesse em conhecer o novo bar, além de apreciar um cardápio incrível, também aproveitará o passeio turístico. Sendo assim, vale muito conferir o horário de funcionamento e preços para adquirir seu ingresso. Confira:

Você pode comprar o bilhete online no site Bondinho ou ir até uma das estações de compra, tais quais:

– Bilheteria Praia Vermelha

Abertura da bilheteria – 08:00

Fechamento da bilheteria – 19:50

– Bilheteria Morro da Urca

Abertura da bilheteria – 08:30

Fechamento da bilheteria – 19:30

Preços e variantes:

– Bilhete Bondinho

Adultos – R$ 80,00

Crianças de 06 a 12 anos – R$ 40,00

Jovens de 13 a 21 anos – R$ 40,00 (mediante documento de identidade)

Crianças menores de 06 anos – Grátis

– Carioca Maravilha (dedicado para moradores do Rio de Janeiro)

Adultos – R$ 40,00

Crianças de 06 a 12 anos – R$ 20,00

– Bilhete Dourado

Adultos – R$ 130,00

Meia entrada – R$ 65,00

– Tour Histórico

Adultos – R$ 160,00

Meia entrada – R$ 80,00

– Tour Casa de Máquinas

Adultos – R$ 200,00

Meia entrada – R$ 100,00

– Acesso pela trilha

Trecho Morro da Urca – Praia Vermelha: R$ 25,00 (inteira) e R$ 12,50 (meia)

Trecho Morro da Urca – Pão de Açúcar – Morro da Urca: R$ 40,00 (inteira) e R$ 20,00 (meia)

Trecho Morro da Urca – Pão de Açúcar – Morro da Urca – Praia Vermelha: R$ 65,00 (inteira) e R$ 32,50 (meia).

Um fato interessante e de certa forma curioso é que o morro do Pão de Açúcar é uma superfície que não apresenta vegetação na maioria de seu território. O local na verdade é um bloco único de granito que ao longo de milhões de anos sofreu alterações geofísicas pela pressão e temperatura. Assim, especialistas datam a vida do local em mais do que 600 milhões de anos.

Poucos sabem, mas para realizarem a construção os operários arriscaram muito por conta da altitude do local, com seus equipamentos colocados em mochilas eles subiam cerca de 400 metros de altura para trabalharem nas edificações da pedra. Naquele período, o investimento custou dois milhões de contos de réis, que cotado para a moeda do momento atual se tornam mais de 100 bilhões de reais.

Créditos: Antena M1

Matérias relacionadas

x