Notícias

Paes pede colaboração dos cariocas para combate à Covid-19 e diz que liberação do uso de máscaras em locais abertos segue valendo

Eduardo Paes, prefeito do Rio de Janeiro – Foto: Divulgação/Prefeitura do Rio

 

”O que eu percebi, quando coloquei o uso facultativo nos ambientes abertos, é que as pessoas continuaram usando. Essa consciência coletiva é muito importante”, destacou o prefeito

Em entrevista ao programa ”Bom Dia Rio”, da ”TV Globo”, na manhã desta sexta-feira (07/01), o prefeito Eduardo Paes afirmou que todo o esforço possível para combater a proliferação da variante Ômicron no Rio de Janeiro será feito. O chefe do Poder Executivo carioca, no entanto, ressaltou que, para tal, conta com a colaboração dos 7 milhões de habitantes da cidade, o que chamou de ”processo de consciência coletiva”.

”Não pouparemos recursos nesse momento. Primeiro, vacinar, vacinar e vacinar. A gente tem convicção aqui no Rio de que vacinar é a melhor saída para o enfrentamento à pandemia”, disse o prefeito.

Outro ponto destacado por Paes é em relação aos pontos de testagem na cidade. Nesta sexta, por exemplo, foram abertos 2 novos locais, um no Leblon, na Zona Sul, e o outro na Cidade Nova, na região central.

”Precisamos ter estes pontos de testagem, as pessoas precisam saber se estão ou não com Covid. É interessante… A pessoa, quando é identificada, se porventura estiver positiva, já tem um atendimento médico inicial e sai com algum tipo de medicamento. Isso já facilita muito. Graças a Deus e à vacina estamos tendo casos menos graves, que não necessitam de internação”, celebrou.

É importante ressaltar que, dos atuais casos de Covid-19 confirmados no Rio, 98% são originários pela variante Ômicron. Paes, porém, não se assusta com a situação. ”Tudo indica, como vemos na África do Sul, nos Estados Unidos, na Europa, que você tem um menor agravamento desta doença. Não gera internação. Tomara que seja assim, mas se for, vamos estar preparados”, explicou.

Por fim, além de afirmar que não deve promover novas medidas restritivas, o prefeito garantiu que não pensa em tornar obrigatório novamente o uso de máscaras em locais abertos na cidade.

”O que eu percebi, quando coloquei o uso facultativo nos ambientes abertos, é que as pessoas continuaram usando. Essa consciência coletiva é muito importante. Não tem como a Prefeitura fiscalizar 7 milhões de cariocas e aqueles que vêm à cidade o dia inteiro. É um processo de consciência coletiva”, reforçou.

Fonte: Diariodorio

Curta nossa página no LinkedIn e fique por dentro de conteúdos exclusivos!

LEIA TAMBÉM: