Notícias

O trânsito nosso de cada dia

O “não-Carnaval” acabou, o ano começou e com isso as dificuldades de locomoção urbana no Rio de Janeiro: quem saiu de casa essa semana sentiu na pele os engarrafamentos e o sucateamento dos transportes públicos. A retomada das aulas presenciais pela maioria das escolas e o fim do trabalho remoto em muitas empresas sobrecarregaram as vias e o que se viu foram ruas paradas e muita confusão.
Essa situação altera a rotina de cidadãos e negócios, impactada pela perda de tempo na locomoção. Funcionários de setores como hotelaria, bares e restaurantes voltam a levar de 2 a 3 horas para chegar ao trabalho, afetando a produtividade. Muitas empresas se veem obrigadas a oferecer transportes particulares a seus colaboradores, o que acarreta gastos extras. “Para as Olimpíadas o poder público fez investimentos como o BRT e a expansão do Metrô. No entanto, desde então esses modais só se deterioraram, um sucateamento que prejudica famílias e empresas”, comenta o presidente do HotéisRIO, Alfredo Lopes.

Curta nossa página no LinkedIn e fique por dentro de conteúdos exclusivos!

LEIA TAMBÉM: