Image default
HotelariaNotícias

Hotéis ajustam programas de fidelidade para atrair turistas

Hotéis
Jeff Higley, presidente do Grupo BHN, e Elie Maalouf, presidente da divisão Américas da IHG Hotels and Resorts, no Americas Lodging and Investment Summit (Foto: ALIS)

A julgar pelas discussões no Americas Lodging and Investment Summit, 2022 será um ano de mudanças generalizadas nos programas de fidelidade de hotéis e haverá uma competição acirrada para recrutar novos membros.

Os programas de fidelidade foram apresentados como uma área madura para uma evolução, pois se tornaram mais importantes para os modelos de negócios hoteleiros e servem para capturar novos clientes durante um período de mudanças nos gostos e demandas dos viajantes.

Os programas de fidelidade ajudam a gerar reservas diretas à medida que os clientes acumulam e depois gastam seus pontos, mas também oferecem ao hoteleiro uma linha direta de comunicação com os hóspedes e incentivam o uso de restaurantes, bares e spas do hotel, aumentando a receita auxiliar. As empresas hoteleiras estão tomando mais decisões de desenvolvimento com os membros de fidelidade em mente.

“Com as viagens de negócios de alto volume em queda, os programas de fidelidade tradicionais não fazem mais sentido”, afirmou o relatório. “Os programas de fidelidade mais eficazes oferecerão recompensas mais personalizadas que atendem às necessidades de viajantes ocasionais a negócios e a lazer também.”

Algumas dessas mudanças podem ser a capacidade de usar pontos em spas, ou uma aula exclusiva de mixologia ou evento culinário. Uma reformulação do MGM Rewards, por exemplo, permite que hóspedes que não jogam ganhem créditos que podem ser trocados por comida e bebida, entretenimento e viagens.

Fonte: Brasilturis

Curta nossa página no LinkedIn e fique por dentro de conteúdos exclusivos!

LEIA TAMBÉM: