Boletim InformativoNotícias

Fórum reúne instituições para organização de propostas para Rio+30

Trinta e oito instituições que compõem o Fórum da Alerj de Desenvolvimento Estratégico se reuniram, virtualmente, no dia 07 de julho, para conhecer o projeto e contribuir para a organização da agenda da Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, conhecida popularmente como Rio+30.

O evento celebrará, em 2022, os 30 anos da realização da Rio 92. Durante o encontro, ficou definido que o Fórum irá recolher, por meio de uma pesquisa, as propostas de participação das instituições.

No dia 15 de junho, o governo do estado publicou o Decreto Nº 47.649, que institui a Comissão Executiva Especial para planejar ações, seminários, conferências e projetos para serem realizados entre os dias 3 e 14 de junho de 2022, quando acontecerá a Rio+30. Composta por representantes das Secretarias de Estado da Casa Civil, do Ambiente e Sustentabilidade, das Cidades, de Estado de Esporte, Lazer e Juventude e de Governo, a Comissão terá até o dia 15 de agosto para apresentar um plano de trabalho, que será apresentado à sociedade em busca do cumprimento dos 17 objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas.

No dia 24 de agosto, o grupo volta a se reunir para conhecer o cronograma de ações que será apresentado pela subsecretária de Recursos Hídricos e Sustentabilidade, Ana Asti. Até lá, as instituições irão organizar suas sugestões de contribuição e propostas de participação para serem apresentadas à Comissão Executiva. A subsecretária destacou que o grande desafio está no engajamento da sociedade civil organizada na construção conjunta do evento.

“Estamos na década da ação e precisamos colocar o estado nesse movimento. Temos menos de um ano para definir os eventos e atividades previstas para incorporação da Agenda 2030 e fazer essa conexão com a sociedade, incluindo a iniciativa privada e o terceiro setor”, frisou.

Durante o encontro, a secretária-geral do Fórum da Alerj sugeriu a criação de um selo pela Comissão, para ser usado pelas instituições, na chancela de eventos alusivos à Rio+30, como também a construção de um canal para divulgação dessa agenda.

Segunda Ana Asti, até o momento, estão definidos a realização da Conferência Temática e os debates dos nove limites do planeta, como as barreiras climáticas e a biodiversidade, além dos quatro eixos de desafios e soluções potenciais.

“A Rio+30 ocorrerá paralelamente a Estocolmo+50 e a ideia é fazer um evento híbrido para podermos nos conectar com todo o mundo e ter essa interação e diálogo com outros países. Queremos realizar as ações da sociedade civil que também fizeram parte da Rio 92 como a Cúpula dos Povos e o Fórum da Juventude, mas precisamos das contribuições e saber se teremos pernas para isso”, detalhou.

 

Curta nossa página no LinkedIn e fique por dentro de conteúdos exclusivos!

LEIA TAMBÉM: