Notícias

Casa França-Brasil recebe o festival multilinguagem de ritmos carnavalescos, em seis dias durante a Páscoa e no feriado de Carnaval

 

Festival terá palco e bares em grande área ao ar livre e cenografia que remete aos grupos de Bate-Bolas do Rio e aos antigos carnavais

A CasaBloco está de volta! E, depois de dois anos sem ser realizado, sua terceira edição está cheia de novidades, nos dias 16, 17, 21, 22, 23 e 24 de abril, na Casa França-Brasil, no Centro do Rio de Janeiro. Além da expansão do espaço, com o palco e bares em áreas abertas, a programação traz encontros inéditos de artistas e blocos carnavalescos. O evento terá ainda a participação dos Clóvis ou Bate-Bolas, em uma iniciativa inédita na inclusão dessa tradicional manifestação cultural do Rio.

A abertura acontece no dia 16, com a tradicional lavagem da casa pelo grupo Filhos de Gandhi/RJ, pedindo boas energias e abrindo os caminhos para artistas e frequentadores. Em seguida, a noite começa com a feira de moda e de adereços carnavalescos “A rua é nossa!”. Durante o dia há oficinas temáticas gratuitas para todas as idades, realizadas no foyer do CCBB. As atividades noturnas, após às 18h, serão fechadas, com entrada mediante apresentação de ingresso e comprovante de vacinação. O folião que levar 1kg de alimento não perecível no dia do evento terá direito à meia-entrada solidária, comprada antecipadamente pelo site da
Ingresse.com. Os alimentos serão doados para o MUCA RJ, Movimento Unido dos Camelo?s, trabalhadores ligados diretamente à cadeia produtiva do carnaval.

O festival, que não pode ser realizado em 2020, em razão da pandemia da COVID-19, obedece a todos os protocolos de segurança estabelecidos pela Prefeitura do Rio de Janeiro, incluindo a obrigatoriedade da apresentação do passaporte vacinal na entrada. “CasaBloco 2022 será um marco. Depois de quase dois anos da pandemia da Covid-19 e da não realização do carnaval em 2021, o Rio de Janeiro não apenas retoma seus
eventos, como o nosso, para a saúde mental da população e da economia criativa da cidade, ainda que de forma restrita e com protocolos. Temos certeza de que será uma explosão de alegria, numa festa possível e que coloca o Rio como protagonista de todos os carnavais do Brasil”, diz Rita Fernandes, idealizadora e diretora do projeto.

A edição 2022 da CasaBloco tem patrocínio da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, via Secretaria Municipal de Cultura; patrocínio da Ambev, através da marca Brahma, e do Governo do Estado do Rio de Janeiro, Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa, via Lei Estadual de Incentivo à Cultura; além do apoio institucional da Casa França-Brasil e do Centro Cultural Banco do Brasil Rio de Janeiro.

A CasaBloco 2022 será ainda maior que as edições de 2018 e 2019 e reunirá 33 atrações musicais da Bahia, Minas Gerais, Pernambuco e Rio de Janeiro, em noites com diferentes sotaques e gêneros musicais.
A primeira noite, 16, resgata o Baile de Aleluia, importante tradição carnavalesca carioca, com o bloco Quizomba, Orquestra Imperial & DJ Marlboro, Roberta Sá, participação dos Filhos de Gandhi/RJ e o DJ MAM com seu Carnaval Remix.

A segunda noite, 17, é dia de samba, e vem com um show completo de Jorge Aragão. Quem abre os trabalhos é o novo projeto do ator Marcelo Serrado com Édio Nunes, Samba de Vinil, seguido de um dos mais tradicionais blocos cariocas, o Simpatia É Quase Amor. Moacyr Luz e Samba do Trabalhador convida Moyseis Marques para a festa que tem o DJ Doni, que já esteve nas duas edições anteriores da CasaBloco, nas
carrapetas.

Na semana seguinte, os ritmos nordestinos marcam o feriado de Tiradentes, 21, com o encontro inédito dos multi talentosos Almerio & Martins. Não poderia faltar a sonoridade de Elba Ramalho e, em seguida, a paulista que mais entende de forró, Mariana Aydar, dona do bloco Forrozim. O Bloco da Terreirada, o músico Gabriel Gabriel e a dupla de DJs Tropicals completam a noite.

Na sexta-feira, 22, é dia de música brega e música regional, para dançar e se divertir ao som de Dona Onete, que pela primeira vez se apresenta com o bloco Bangalafumenga, o inconfundível Sidney Magal, e os blocos Fogo & Paixão e Charanga Talismã e a DJ Tata Ogan.

Sábado, 23, Dia de São Jorge, é noite de carnaval pop com Baby do Brasil, Johnny Hooker, os blocos cariocas 442 e Agytoê; Cortejo Afro direto de Salvador e as DJs pernambucanas Allana Marques e Lala K, que assinam a festa Odara Ôdesce.

O último dia do festival, domingo, 24, retorna ao samba, para a nossa despedida com Diogo Nogueira, Velha-Guarda da Portela, Cacique de Ramos convida Leci Brandão e o mineiro Samba Queixinho, um dos maiores blocos de Belo Horizonte. A DJ Cris Panttoja fecha a programação.

Fonte: Diario do Rio

Curta nossa página no LinkedIn e fique por dentro de conteúdos exclusivos!

LEIA TAMBÉM: